“Antigamente os prazeres e momentos de bem-estar eram diretamente ligados a vida social, enquanto  que a atmosfera encontrada no ambiente de trabalho exigia seriedade, como se transmitisse credibilidade ao local. De uns anos pra cá, os escritórios, empresas e até fábricas começaram a mudar a cultura, arquitetura e design de interior dos ambientes. Perceberam que o funcionário deveria se sentir acolhido, inspirado e saudável no ambiente de trabalho como em casa e começaram a criar salas de descompressão, espaços harmônicos, ambientes estratégicos para entrosamento coletivo e muito mais. Por isso decidi investir nessa mudança comportamental corporativa, colocando a criatividade, beleza e bem-estar na vida profissional de cada um.”

Marcus Ferreira